Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gilmar a Janot: ‘Recomendo ajuda psiquiátrica’

Equipe BR Político

O ministro do STF Gilmar Mendes “lamentou” e se disse “surpreso” com a confissão do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot de que foi armado ao STF com o plano de matar o ministro e depois se suicidar. “Recomendo que procure ajuda psiquiátrica”, disse o ministro por meio de nota nesta sexta-feira, 27.

“Dadas as palavras de um ex-procurador-geral da República, nada mais me resta além de lamentar o fato de que, por um bom tempo, uma parte do devido processo legal no país ficou refém de quem confessa ter impulsos homicidas, destacando que a eventual intenção suicida, no caso, buscava apenas o livramento da pena que adviria do gesto tresloucado”, diz o início do texto.

Além disso, também colocou em dúvida os processos chefiados pelo ex-PGR. “Se a divergência com um ministro do Supremo o expôs a tais tentações tresloucadas, imagino como conduziu ações penais de pessoas que ministros do Supremo não eram. Afinal, certamente não tem medo de assassinar reputações quem confessa a intenção de assassinar um membro da corte constitucional do País”.