Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gilmar diz que Moro fora da Lava Jato foi ‘positivo’

Equipe BR Político

Crítico da atuação do ex-juiz Sérgio Moro nas ações da Lava Jato, o ministro do STF Gilmar Mendes afirmou que a saída do atual ministro da Justiça e Segurança Pública da operação foi uma “contribuição importante” dada pelo presidente Jair Bolsonaro ao Brasil.

Em entrevista ao programa Poder em Foco, do SBT, Gilmar afirmou que a nomeação de Moro para o Ministério da Justiça foi “positiva para o Brasil” em termo da “estabilidades das instituições”. “Uma contribuição importante, tendo em vista inclusive as revelações que estão aí, que o governo Bolsonaro deu ao sistema político institucional brasileiro foi ter tirado Moro da Lava Jato. Eu não sei se foi uma boa opção para o juiz Moro”, afirmou o ministro do STF.

Ao comentar os vazamentos feito pelo site The Intercept, o ministro também estendeu suas críticas à atuação dos procuradores da Lava Jato em Curitiba. “Eu tenho a impressão de que havia um voluntarismo, um propósito até positivo de combate à criminalidade, eventualmente a qualquer preço. Eu já disse que pode até não ter grandes talentos jurídicos na Lava Jato, mas eles têm grande talento de mídia, de marketing. Isso é bastante notório. Conversas com jornalistas, vazamentos. ‘Ah, manda para Brasília que vai ser vazado’. Veja, nós estamos falando aqui de crime”, disse.

Segundo Gilmar, usar a Vaza Jato como argumento para a suspeição do ex-juiz será algo “inevitável”.