Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gilmar Mendes: ‘Invadir hospitais é crime, estimular também’

Cassia Miranda

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou um claro recado ao presidente Jair Bolsonaro na manhã deste domingo, 14. Pelo Twitter, o magistrado afirmou que “invadir hospitais é crime” assim como “estimular” esse tipo de atitude, como fez Bolsonaro em transmissão ao vivo na última quinta, quando pediu que seus apoiadores arranjem um jeito de entrar para filmar a ocupação dos hospitais de campanha destinados a tratar pacientes infectados pelo novo coronavírus.

O ministro do STF Gilmar Mendes

O ministro do STF Gilmar Mendes Foto: Dida Sampaio/Estadão

“Seria bom você fazer na ponta da linha. Tem hospital de campanha perto de você, hospital público, arranja uma maneira de entrar e filmar. Muita gente está fazendo isso e mais gente tem que fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não, se os gastos são compatíveis ou não. Isso nos ajuda”, declarou o presidente.

Gilmar recomendou que o Ministério Público reaja imediatamente ao comentário de Bolsonaro. “Invadir hospitais é crime – estimular também. O Ministério Público (a PGR e os MPs Estaduais) devem atuar imediatamente. É vergonhoso – para não dizer ridículo – que agentes públicos se prestem a alimentar teorias da conspiração, colocando em risco a saúde pública”, escreveu o ministro na rede social.

Na semana passada, com celulares apontados para os leitos, deputados estaduais de São Paulo causaram tumulto ao invadir as instalações do hospital de campanha no Anhembi. A administração municipal afirmou, ainda, que os deputados Coronel Telhada (PP), Leticia Aguiar (PSL) e Sargento Neri (Avante) agrediram pacientes e funcionários “verbal e moralmente”.