Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gilmar: ‘Juiz não pode ser chefe de força-tarefa’

Equipe BR Político

O ministro do STF, Gilmar Mendes, comentou, na manhã desta sexta, 9, sobre o conteúdo das mensagens atribuídas ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e ao procurador Deltan Dallagnol, chefe da Operação Lava Jato em Curitiba. “Me parece que em algum momento essas pessoas que se envolveram nesses malfeitos terão que prestar contas”, afirmou. Com relação ao ministro da Justiça, o decano afirmou: “Certamente juiz não pode ser chefe de força-tarefa”, disse Gilmar se referindo às suspeitas de que Moro teria orientado ações da Lava Jato no Paraná.

Na Capital paulista, onde participa do Seminário Repercussão Geral da Questão Constitucional, na Associação dos Advogados de São Paulo, Gilmar avaliou que o caso da Vaza Jato parece ser “a maior crise que se abateu sobre o aparato judicial no Brasil desde a redemocratização”. O ministro ainda comparou os diálogos que vêm revelados pela imprensa à linguagem de “criminoso”, de acordo com o Broadcast Político.

Tudo o que sabemos sobre:

gilmar mendesVaza Jatojuizforça tarefa