Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gilmar: imprensa criou ‘falsos heróis’

Vera Magalhães

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, voltou a direcionar duras críticas ao ex-juiz Sérgio Moro e a procuradores da Lava Jato em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, na segunda-feira, 7. “Vocês criaram falsos heróis”, disse, se referindo à imprensa. Ele afirmou que o STF já encaminhou à Procuradoria-Geral da República o inteiro teor das mensagens trocadas entre procuradores e divulgadas pelo site The Intercept Brasil, admitiu que elas poderão vir a ser usadas para inocentar pessoas, pois já haveria jurisprudência da Corte para isso, mas teve dificuldade de dizer qual o processo que poderia validá-las – hesitou, por exemplo, ao ser questionado se haveria uma perícia ou que outro tipo de autenticação.

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal.

Gilmar Mendes. Foto: André Dusek/Estadão

O ministro defendeu a legalidade do inquérito aberto pelo presidente da Corte, Dias Toffoli, para investigar ameaças e fake news contra ministros do STF, mas foi alvo de sucessivos questionamentos quanto à abrangência de assuntos e à falta de transparência e de prazo definido para essa investigação.

Gilmar disse ter sentido “pena” de Rodrigo Janot, que confessou ter entabulado um plano para assassiná-lo dentro do STF e se matar em seguida, mas fez várias críticas à atuação do MPF em sua gestão. Afirmou que o STF terá de decidir questões paradigmáticas para o processo penal como um todo e para a Lava Jato em particular, como a prisão após condenação em segunda instância, a extensão da decisão segundo a qual delatados têm de se manifestar depois de delatores e a validade de relatórios do Coaf e da Receita em investigações sem a existência de anterior autorização judicial.