Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gilmar pede ‘apuração de responsabilidade’ em caso de ‘estupro culposo’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ministro do Supremo Gilmar Mendes criticou os envolvidos no caso da sentença de “estupro culposo”, no qual o réu acabou absolvido. Para o magistrado, as cenas da audiência, na qual o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, defensor de André de Camargo Aranha, constrange a jovem que sofreu suposta violência são “estarrecedoras”. “O sistema de Justiça deve ser instrumento de acolhimento, jamais de tortura e humilhação”, disse Gilmar.

Além disso, Gilmar pede que as atitudes dos envolvidos no julgamento, que contou ainda com o promotor Thiago Carriço, responsável pela tese de “estupro culposo” e o juiz Rudson Marcos, devam ser apuradas. “Os órgãos de correição devem apurar a responsabilidade dos agentes envolvidos, inclusive daqueles que se omitiram”, completou  o ministro do Supremo.

As imagens da audiência foram reveladas nesta terça-feira, 3, pelo The Intercept Brasil. Na ocasião, Rosa Filho mostra fotos da jovem e questiona a conduta dela. A vítima alega que foi estuprada por Camargo Aranha durante uma festa em Florianópolis em 2018. O acusado foi absolvido após o promotor alegar que “não havia” como ele saber que a jovem “não estava em condições de consentir com a relação”.

Tudo o que sabemos sobre:

gilmar mendesestupro culposoSTFJustiça