Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gilmar volta à carga contra Moro: ‘Vazou delação de Palocci’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Nos últimos dias, um dos alvos do ministro Gilmar Mendes voltou a ser o ex-ministro Sérgio Moro. O magistrado republicou ontem uma entrevista dada ao Estadão em junho de 2019, na qual diz que “temos de encerrar o ciclo de falsos heróis”. Também ontem, Gilmar deu uma entrevista à Rádio Gaúcha em que lembra quando Moro, diz, fez vazar a delação do ex-ministro Antonio Palocci no segundo turno de 2018 para beneficiar o então presidente eleito Jair Bolsonaro, para quem aceitou trabalhar meses depois. Neste sábado, 2, o ex-ministro presta depoimento no inquérito em que acusa o presidente Jair Bolsonaro de interferência política da PF.

“Ele (Moro) estava muito próximo desse movimento político, tanto que no segundo turno ele faz aquele vazamento da delação do Palocci. A quem interessava isso? Ao adversário do PT. Depois, ele aceita o convite, que é muito criticado, para ser ministro deste governo Bolsonaro, cujo adversário ele tinha prendido. Ficou uma situação muito delicada, se discute a correição ética desse gesto”, disse à emissora.

O ministro do STF também lembrou de uma anedota entre ele e o ministro Paulo Guedes, que, diz, convidou primeiro Moro a fazer parte de um eventual governo de Bolsonaro. “Quando ele se tornou o responsável pela economia, da equipe de Bolsonaro, não sei em que momento, ele (Guedes) pediu autorização para convidar Moro para ser o ministro da Justiça. Disse ao Guedes que ele deve colocar isso em sua biografia. Deu uma grande contribuição ao Brasil, ao tirar Moro de Curitiba”, disparou.

 

Tudo o que sabemos sobre:

gilmar mendesAntonio Paloccisergio moro