Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Globo avisa que só fará debate com acordo para limite de quatro candidatos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Rede Globo avisou que deverá abrir mão da realização de debates e entrevistas presenciais no primeiro turno das eleições. Em um comunicado assinado pelo diretor-geral de jornalismo da emissora, Ali Kamel, o grupo avisa que diante da “severidade” da legislação eleitoral e das limitações impostas pela pandemia de coronavírus, só fará os tradicionais encontros caso ocorra um acordo que permite apenas os quatro candidatos mais bem posicionados participarem. Com cidades como São Paulo e Rio tendo mais de 10 nomes na disputa, o provável é que os debates não ocorram.

“A Globo decidiu que só fará debates no primeiro turno onde haja acordo entre os partidos para que apenas os quatro mais bem colocados candidatos na pesquisa eleitoral mais recente (Ibope ou DataFolha) participem dos debates. A Globo vai lutar por esse acordo. O debate de segundo turno permanece com a data prevista”, diz a nota. “Para se ter uma ideia, com dez candidatos, considerando que cada um possa ser acompanhado de apenas dois assessores (no passado esse número era superior a dez), haveria trinta pessoas ligadas às campanhas no estúdio num debate de primeiro turno. Acrescentando a equipe da Globo minimamente necessária para realizar o evento com qualidade, esse número supera 200 pessoas.”

A emissora também descarta fazer debates de maneira remota alegando a possibilidade de candidatos serem acusados de estarem recebendo ajuda de assessores, ou uma queda na transmissão gerar acusações de favorecimento. “E precisa dar o exemplo. Não pode cobrar dos outros o que não faz para si”, completa a nota.

Tudo o que sabemos sobre:

eleições1º turnoglobo