Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Governadores querem apoio do Congresso para cobrar governo por vacinação

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Os governadores estaduais deverão se reunir na próxima terça-feira, 3, com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para fazer alguns pedidos. Além da celeridade para votar liberação de recursos, a ideia é ter apoio na briga com o governo federal para manutenção do acordo na reunião do último dia 20, que estabelece a criação de protocolos para vacinação.

O governador do Piauí, Wellington Dias

O governador do Piauí, Wellington Dias Foto: Divulgação

“Tanto a Câmara quanto o Senado têm sustentado uma posição firma da importância do Brasil ter um plano unificado. O apoio dos presidentes da Câmara, do Senado, e dos líderes pode ajudar nesse entendimento com o Executivo”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), ao BRP.

O acordado, segundo dias, foi a criação de uma câmara técnica, com participação de secretários estaduais, municipais, do Ministério da Saúde e de entidades médicas, que teria até do dia 30 de novembro para criar protocolos para uma possível vacinação contra o coronavírus em 2021.

“Queremos trabalhar essa estratégia nacional. Ou seja, definir qual será o papel dos municípios, com os recursos humanos, como vai ser com os Estados, distribuição, armazenagem. Se será possível trabalhar com agendamento. A câmara técnica vai trabalhar nessa linha. O objetivo principal é que nós, governadores, estamos abertos ao diálogo e queremos chegar no entendimento para manter o plano nacional”, disse Dias.