Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Governistas avaliam adiar votação para evitar novas derrotas no Senado

Equipe BR Político

Na tentativa de evitar novas derrotas políticas para o governo e mais desidratação para a reforma da Previdência, o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), defende adiar a sessão no plenário da Casa que estava marcada para as 11h desta quarta-feira, 2. Na noite anterior, os senadores derrubaram da proposta as mudanças no pagamento do abono salarial, tirando uma economia de R$ 76,4 bilhões em dez anos.

Major Olímpio (SP), líder do PSL no Senado, em discurso.

Major Olímpio (SP), líder do PSL no Senado, em discurso. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Ainda restam seis destaques a serem votados.De acordo com cálculos da equipe econômica, R$ 200 bilhões em economia ainda estão em jogo na votação. Nesse caso, senadores governistas avaliam que é melhor adiar a sessão para dar mais tempo à articulação política.

“Acho que tinha que amadurecer um pouco mais. Vi que nada mudou da meia-noite e meia para cá”, disse Major Olímpio ao Broadcast Político. Para ele, há clima para mais desidratação. “Eu fico preocupado com isso. Ontem não faltou quórum, faltou ânimo. Não teve grandes mudanças do cenário de ontem para hoje”, declarou. A sessão já está com mais de dez minutos de atraso.