Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Governo altera licenciamento do coprocessamento

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O governo federal alterou recentemente o licenciamento de coprocessamento, que autoriza a queima de lixos tóxicos em fornos utilizados na produção de cimento. A resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) começou a valer na última quinta-feira, 8. Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para anunciar a mudança como “modernização do licenciamento do processamento ambiental”.

Fábrica da Votorantim Cimentos em Rio Branco do Sul (PR) Foto: Votorantim

O coprocessamento permite o uso de resíduos urbanos, industriais e agrícolas e substitui o uso de matérias-primas e combustíveis na geração de energia térmica. Segundo o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o governo modernizou o licenciamento, “com mais sustentabilidade, inovação e tecnologia.”

O MMA aponta que a indústria do cimento pretende reduzir a emissão de CO2 em 30% e substituir 55% do combustível fóssil. A medida faz parte do programa “Lixão Zero”.