Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Governo de SP chama ação da Fiesp contra ICMS de ‘desastrosa’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Após decisão da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) de recorrer à Justiça contra a medida do governo estadual de elevar alíquotas do ICMS em diversos produtos a partir de janeiro, a Secretaria da Fazenda e do Planejamento do Estado de São Paulo classificou a ação como “desastrosa”.

O governador João Doria (PSDB) e Paulo Skaf. Fotos: Tiago Queiroz/ Estadão e Nilton Fukuda/Estadão

“Desastrosa mesmo é a conduta do presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que apresenta um estudo sem pé, nem cabeça e ameaça ir à Justiça pela terceira vez. Skaf fez isso duas vezes e perdeu as duas, contra medidas de ajuste fiscal do Governo de São Paulo”, diz a nota da secretaria.

Ontem, também em nota à imprensa, a Fiesp afirmou que repudia a decisão de alta do ICMS e que “lutará até o fim” para reverter o aumento de impostos.

A Secretaria da Fazenda estadual rebateu alegando que a Fiesp “confunde arrecadação de 2020 com orçamento de 2021”. “O ajuste fiscal terá efeito apenas nas contas de 2021. São Paulo fez reforma, sem aumentar impostos. Portanto, ao atrelar eventuais aumentos de preços para o consumidor numa tabela incompreensível, a Fiesp adota o falso populismo”, diz o texto.