Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Governo do Amazonas alerta sobre reinfecção por nova variante do Sars-CoV-2

Alexandra Martins

O secretário de Estado de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, informou ao BRP nesta quarta, 13, que Manaus registrou um caso de reinfecção por uma das 11 variantes do Sars-CoV-2 até agora identificadas no Estado. Segundo ele, a informação foi confirmada ontem pela Fiocruz. “Esses estudos têm que avançar para responder às perguntas porque pode mostrar que nós estamos ainda muito no começo de enfrentar a covid”, avaliou.

O alerta, disse, já foi repassado às autoridades federais. “O Felipe Naveca (do Instituto Leônidas & Maria Deane, ILMD/Fiocruz Amazônia) identificou e ligou para mim. Imediatamente eu liguei para o governador, que ligou para as autoridades nacionais. Aí foi feita a publicação do caso e o alerta nacional”, informou.

A variante em questão é a denominada B.1.1.28 (K417N/E484K/N501Y), identificada recentemente pelo Japão em quatro viajantes (um homem e uma mulher adultos e duas crianças) que retornaram da região amazônica brasileira em 2 de janeiro.

Amazonas enfrenta nova alta de casos da covid-19. Foto: Bruno Kelly/Reuters

O alerta informa que “em 12 de janeiro de 2021, a Fiocruz Amazônia identificou uma nova cepa variante do SARS-CoV-2 em mulher, 29 anos, com sintomas leves, que foi diagnosticada primeiramente em 24/03/2020 e que em 30/12/2020, obteve o segundo resultado positivo para SARS-CoV-2, por RT-PCR (tempo em os episódios 9 meses)”.

Naveca informou que a paciente já está curada. “A paciente está curada, e outros casos identificados pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas seguem em investigação para identificação de reinfecção”, disse.

Campêllo reforçou que hoje o principal problema enfrentado pelo Estado nesta pandemia é o abastecimento de oxigênio. Se antes da chegada do Sars-CoV-2 no Amazonas o consumo era de 5 mil m³ por dia, hoje ele é de 25 mil m³.

O secretário fez questão de esclarecer que o ministro Eduardo Pazuello quis dizer hoje que Manaus receberá doses de vacina contra a covid-19 de forma igualitária às demais cidades do País, não que a capital amazonense seja a primeira a começar a campanha. “Ele foi muito claro para nós ao dizer que todas as cidades receberão igualmente. Ele nos contou que se tivesse 27 doses, ele daria uma ampola para cada Estado e Distrito Federal”, disse.

O titular da Saúde deixou dúvidas pela manhã ao dizer que “vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada, eu fui claro? Ninguém receberá a vacina antes de Manaus”, disse. Mas seguiu: “A vacina será distribuída simultaneamente em todos os Estados em sua proporção de população e Manaus terá essa prioridade também”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

varianteSars-CoV-2Amazonasreinfecção