Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Governo sentiu baque de PIB fraco

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Integrantes do governo admitem, extra-oficialmente, que não esperavam que o crescimento do PIB de 2019 fosse ser tão baixo como acabou sendo. Apesar de saberem previamente que o número não passaria nem perto das previsões otimistas do início de governo, quando se falava em crescimento de até 2,5%, admitem que não esperavam que o PIB fosse de apenas 1,1%.

Internamente, o resultado causou mal-estar porque enfraquece o discurso de reconstrução nacional que o presidente Jair Bolsonaro vem apresentando. Especialmente porque o número oficial foi inferior ao apresentado nos dois últimos anos do governo de Michel Temer. Ser comparado no crescimento – e perder – com um governo cujo presidente tinha baixíssima popularidade e precisou enfrentar um processo de impeachment foi visto como um fator negativo.

Para esses integrantes do governo, o problema ameaça abrir um flanco de fragilidade numa área que era considerada intocável e de excelência até então: a equipe econômica do ministro Paulo Guedes. E essa fragilidade se apresenta num momento em que o cenário externo está cada vez mais complicado, com o coronavírus se espalhando pelo mundo. E isso sinaliza para mais um ano com dificuldades para obter crescimento na economia.

Tudo o que sabemos sobre:

Crescimento do PIB