Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes contra o ‘manicômio tributário’

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

O ministro Paulo Guedes chamou o atual sistema tributário brasileiro de “manicômio” em audiência na Comissão Mista da Reforma Tributária nesta manhã de quarta, 5. Na explicação, ele voltou a criticar as desonerações e os contenciosos. “Temos um regime tão ruim que ele tem R$ 300 bilhões de desoneração, ou seja, quem tem poder político consegue a desoneração aqui em Brasília. E outros R$ 3,5 trilhões de contencioso, ou seja, quem tem poder econômico simplesmente não paga e entra na Justiça. Isso é a demonstração de um sistema tributário, literalmente, um manicômio tributário”, disse ele.

O minsitro da Economia, Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes Foto: Marcos Corrêa/PR

Como você tem lido aqui no BRP, a proposta mista do governo e Legislativo foca em tributos sobre consumo e folha de pagamento, sem levar em conta a arrecadação sobre renda e patrimônio da classe mais rica do País. Os críticos das propostas do Legislativo e Executivo afirmam que a desoneração é uma falácia por não gerar mais emprego, a julgar por tentativas de gestões anteriores, e, pior, pode tirar recursos da Previdência e outras áreas sociais.

Guedes repetiu que não haverá aumento de impostos, que a carga tributária seguirá “a mesma” e que “o povo já paga demais”.

O mais recente barulho contra a proposta do governo veio da categoria dos advogados. Escritórios de advocacia, contabilidade, assessoria econômica e de comunicação, que hoje pagam alíquota de 3,65% de PIS/Cofins e distribuem cerca de 85% do que faturam sem pagar impostos, estão se mobilizando contra a proposta de criação da nova Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) e, principalmente, contra a volta da tributação sobre lucros e dividendos (pagamentos que os acionistas recebem pelo lucro gerado), conforme você lê na reportagem do Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

Reforma tributáriaPaulo Guedesmanicômio