Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes diz ‘lamentar’ desidratação da reforma

Equipe BR Político

“Agradeço a Tasso (Jereissati, relator da reforma no Senado) por incluir Estados e municípios na reforma. Claramente lamento a desidratação do texto original, mas entendo”, avaliou o ministro Paulo Guedes nesta quinta, 5, sobre a aprovação do texto pela CCJ na noite de quarta, 4, em que a principal mudança foi a revinculação das pensões por morte ao salário mínimo, drenando R$ 35 bilhões da economia esperada com a proposta.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, em debate sobre reforma da Previdência na Câmara

O ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Ele justificou o lamento porque diz apoiar a reversão da desoneração previdenciária de algumas instituições filantrópicas, entre as quais há algumas “pilantrópicas”. “Mas obviamente bondades serão aprovadas e maldades não (na PEC paralela). Aí amplia o buraco mais um pouquinho (na economia da reforma)”, acrescentou.