por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes diz que ‘não vai brigar’ para ficar no governo

Equipe BR Político

Questionado sobre seu futuro no ministério caso seu cálculo de economia de R$ 1 trilhão com a reforma da Previdência vá por água abaixo, o ministro Paulo Guedes repetiu, segundo ele, o que já disse a interlocutores durante a campanha presidencial. Ele não ficaria no governo se outros Poderes, incluindo o Executivo, rejeitarem suas propostas para tirar o Brasil da crise econômica.

“Se o presidente apoiar as coisas que eu acho que podem resolver para o Brasil, eu estarei aqui. Agora, se ou o presidente ou a Câmara ou ninguém quer aquilo (suas soluções para o Brasil), eu vou obstacularizar o trabalho de vocês? De forma alguma. Eu voltarei para onde sempre estive. Eu tenho uma vida fora daqui. Vocês acham que vou brigar para ficar aqui? Estou aqui para servi-los, mas não vou sair na primeira derrota”, relativizou o titular da Economia em sessão na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, nesta quarta, 27.

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Guedesprevidência