Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes diz que veto derrubado no Senado é ‘crime contra o País’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Pouco depois de o Senado derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro ao reajuste de salários de servidores durante a pandemia do coronavírus, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que os senadores deram “um péssimo sinal” e classificou a decisão como “um crime contra o País”.

O minsitro da Economia, Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes Foto: Marcos Corrêa/PR

Em uma derrota para o governo, os senadores derrubaram o veto do presidente à medida que permite reajuste salarial para algumas categorias do funcionalismo público até o final de 2021. A proposta foi aprovada pelo Congresso dentro do socorro financeiro a Estados e municípios, mas acabou barrada pelo Palácio do Planalto. O veto ainda passará por votação na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira, 20.

“Colocamos muito recurso na crise da saúde, e o Senado deu um sinal muito ruim permitindo que justamente recursos que foram para a crise da saúde possam se transformar em aumento de salário. Isso é um péssimo sinal. Temos que torcer para a Câmara conseguir segurar a situação”, afirmou Paulo Guedes, depois de se reunir com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

“Pegar dinheiro de saúde e permitir que se transforme em aumento de salário para o funcionalismo é um crime contra o País”, afirmou.