Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes diz que ‘vírus veio de fora’ e que ‘é cretino atacar o governo’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Ao falar, nesta sexta-feira, 29, em um seminário que debate propostas para o desenvolvimento do mercado de gás natural, o ministro da Economia, Paulo Guedes, aproveitou para dizer que o novo coronavírus veio de fora e que é “cretino atacar o governo do seu próprio País em vez de ajudar num momento como esse”.

O mesmo Guedes, em entrevista à revista Veja, em 13 de março, minimizou o surto sanitário que matara àquela altura no mundo 5 mil pessoas e infectara ao redor de 100 no Brasil. “Se promovermos as reformas, abriremos espaço para um ataque direto ao coronavírus. Com 3 bilhões, 4 bilhões ou 5 bilhões de reais a gente aniquila o coronavírus. Porque já existe bastante verba na saúde, o que precisaríamos seria de um extra. Mas sem espaço fiscal não dá”, declarara à publicação.

O minsitro da Economia, Paulo Guedes, no webinário "Gás para o desenvolvimento"

O minsitro da Economia, Paulo Guedes, no webinário “Gás para o desenvolvimento” Foto: Reprodução/BNDES

Guedes reconheceu que existem erros na condução da crise, mas disse que o governo conta a ajuda de todos. “Ninguém quer apoio a erros. Erramos, nos critique, mas nos ajudem”, disse ele.

O ministro ainda fez um pedido para que neste momento de crise as brigas entre os Poderes sejam evitadas. Segundo ele, os embates devem esperar que o barco chegue na margem. “Então, briga na margem. Se brigar no barco, o barco naufraga”, disse.