Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes e Al Gore em lados opostos em Davos

Equipe BR Político

O painel sobre o futuro da Amazônia no Fórum Econômico Mundial nesta quarta, 22, em Davos expôs divergências entre o ex-vice-presidente dos EUA Al Gore, Nobel da Paz, e o ministro Paulo Guedes. O desafeto de Donald Trump não gostou da fala do brasileiro de que o grande inimigo do meio ambiente é a pobreza, dizendo haver respostas separadas para o desmatamento e para a pobreza.

Questionado por jornalista sobre sua lógica e a crítica do norte-americano, o titular da Economia, visivelmente irritado, tentou se corrigir, mas manteve a tese da relação entre os dois elementos de sua equação, só que mirando contra os Estados Unidos e Al Gore. “O brasileiro está consciente da importância de seus recursos naturais, da preservação de sua biodiversidade, da importância de desenvolver a economia sustentável. Eu disse justamente que quando eu falei do problema de tentar escapar da miséria, destruindo o meio ambiente, biodiversidade e tal, eu estava falando até dos Estados Unidos mesmo. O Al Gore deve ter muita noção disso mesmo, porque foi no país dele que houve uma redução importante de algumas etnias. Tem muita coisa complicada aqui”, disse ele à TV Globo.

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo GuedesAl GorepobrezaDavos