Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes quer regime de concessão : ‘Vendemos para nós mesmos’

Equipe BR Político

Assim como parte de petroleiras internacionais, o ministro Paulo Guedes também culpou o regime de partilha pelo não comparecimento das maiores empresas petrolíferas do mundo no leilão da cessão onerosa realizado na quarta, 7. Com isso, claro, ele adiantou que o governo pode alterar o próximo leilão da área para o regime de concessão.

“No regime de partilha, a empresa tem que furar diversas camadas de negociação antes de começar a furar o petróleo. Esse regime é usado por empresas francesas em regimes corruptos da África”, disse. “O regime de partilha é difícil, colocamos um elefante para voar. Conversamos cinco anos sobre cessão onerosa e no final deu ‘no show’, vendemos para nós mesmos”, reconheceu, sem destacar que o ‘no show’ fora anunciado por alguns interessados.

Segundo ele, os campos deverão ser leiloados no futuro com preços menores ou até mesmo sob o regime de concessão, ao invés de partilha. “Temos que refletir se regime de concessão usado no mundo inteiro não é melhor. Não existe leilão de petróleo vazio em regime de concessão”, repetiu. “Entendemos o recado e podemos pensar em rever preços ou mudar para concessão. Podemos lá na frente arrecadar até mesmo mais do que se esperava nesse leilão”, projetou. Como você leu no BRPolítico, o governo está disposto a abraçar projeto do senador José Serra (PSDB-SP) na tentativa de realizar tais desejos.