Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guedes terá de explicar no Senado declarações sobre veto

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Senado aprovou nesta terça-feira, 25, por unanimidade, o convite para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, preste explicações sobre declarações que fez após os senadores terem votado para derrubar o veto presidencial ao reajuste salarial de servidores públicos até 2021.

O minsitro da Economia, Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Na semana passada, Guedes disse que a Casa deu “um péssimo sinal” e classificou a decisão dos senadores como “um crime contra o País”. O veto do presidente Jair Bolsonaro acabou sendo mantido na Câmara.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), apresentou um requerimento de autoria própria para chamar Guedes a dar explicações. Senadores também discutiram a possibilidade de uma nota de repúdio ao ministro, o que foi descartado.

O parlamentar afirmou que o episódio está superado, mas o chefe da pasta precisa ir ao Senado por respeito aos parlamentares.”O Senado não merece ser atacado, ser agredido, como uma instituição que só tem ajudado e colaborado com o Brasil”, disse Alcolumbre após o Senado aprovar o convite para o ministro.

“Houve esse sentimento de revolta entre os senadores. Acho que esse episódio já foi superado, mas ele tem que vir aqui ao Senado Federal trazer uma mensagem de respeito a esta Casa e acima de tudo de reconhecimento que a gente tem colaborado com o Brasil.”