Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Guerra fria na defesa de Paulo Preto

Vera Magalhães

Enquanto Gilmar Mendes não havia concedido o habeas corpus que vai tirar da prisão o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, havia uma tensão entre seus advogados.

De um lado, Daniel Bialski incentivando que o operador do PSDB fechasse um acordo de delação premiada e alardeando aos quatro ventos que ele não aguentaria muito tempo calado. De outro, José Roberto Santoro –que também representa o ministro Aloysio Nunes Ferreira– tentando dissuadir Paulo Preto de delatar. Uma vez solto, haverá uma descompressão geral no ambiente. / V.M.