Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Haddad abre mão até de ‘defender companheiros’

Equipe BR Político

Em sua nova versão “careta”, Fernando Haddad abriu mão até mesmo de uma máxima do PT nos últimos anos: a defesa intransigente dos “companheiros”. Para o ex-prefeito de São Paulo, quando for provado que dirigentes partidários “enriqueceram ilicitamente” eles devem ir para a cadeia.

“Se algum dirigente (partidário) cometeu erro e quando garantido o amplo direito de defesa, a conclusão é que (ele) enriqueceu (ilicitamente), tem que ir para a cadeia”, afirmou. O petista já havia “evitado” defender dirigentes partidários em sua participação no Jornal da Globo, quando afirmou “não conhecer os detalhes” dos processos contra José Dirceu, João Vaccari Neto, André Vargas e Antonio Palocci.

Tudo o que sabemos sobre:

Fernando HaddadPT