Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Haddad: ‘Não há hipótese de eu não vencer’

Equipe BR Político

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) reagiu enfaticamente à condenação imposta a ele de 4 anos e 6 meses em regime inicial semiaberto por suposto caixa 2 nas eleições de 2012. Em sua conta no Twitter, o candidato derrotado à Presidência escreveu que “não há hipótese de eu não vencer” o processo. Haddad ainda pode recorrer. Segundo a denúncia, o ex-prefeito teria recebido R$ 2,6 milhões em caixa dois da empreiteira UTC Engenharia. Na mesma sentença, o petista foi absolvido por falsificação de notas fiscais, quadrilha, corrupção passiva, improbidade e lavagem. “Quatro anos atrás, eu fui acusado de ter recebido uma doação da UTC para o pagamento de uma gráfica que não teria sido contabilizado na minha prestação de contas. Passados 4 anos, eu provei que o delator mentiu. Eu disse isso o tempo inteiro. Eu não recebi esse dinheiro, a gráfica não prestou esse volume de recursos para mim”, afirma em entrevista ao Estadão.

Ao sentenciar Haddad, o juiz da 1.ª Zona Eleitoral da Capital, Francisco Shintate, afirmou que “Fernando Haddad, mediante um documento (prestação de contas) veiculou 258 declarações ideologicamente falsas (258 operações de prestação de serviços simuladas), com a finalidade eleitoral”. O ex-prefeito questiona. “Isso não foi objeto sequer da acusação. Por aquilo que fui acusado, eu fui absolvido. Agora, a pergunta que não quer calar é: por que alguém declara uma nota fiscal de um serviço não prestado? A segunda pergunta é: por que essa pessoa mandaria fazer 200 notas de valores pequenos? qual é o sentido disso? não teria nem racionalidade uma coisa dessas. Nem por mal.”

https://twitter.com/Haddad_Fernando/status/1163936763800444928

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.

Tudo o que sabemos sobre:

Fernando Haddad