Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Hashtag pressiona senadores pela aprovação do Fundeb

Júlia Vieira

Exclusivo para assinantes

A proposta de emenda à Constituição (PEC) do novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) será votada nesta terça-feira, 25, às 16h, no Senado. A PEC foi aprovada em 21 de julho na Câmara dos Deputados e agora precisa do voto de três quintos do Senado, em dois turnos, para ir à sanção presidencial. Parlamentares e instituições se mobilizam nas redes sociais para que o texto da deputada e professora Dorinha Seabra (DEM-TO) seja aprovado na íntegra.

A urgência para a votação da PEC, que torna o fundo permanente e aumenta a fatia do governo no bolo de recursos que banca a maior parte dos salários de professores e outras despesas da área nos Estados e municípios, se dá porque o Fundo vence no final deste ano. E além da aprovação, será necessário, até o fim do ano, regular por meio de projetos de lei alguns pontos em aberto da proposta.

Campanha no Twitter pela aprovação do Fundeb Foto: Reprodução

A  Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação Educação (CNTE) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) lançaram uma campanha para um tuitaço em defesa do fundo, a #AprovaFundebIntegral. A União Nacional dos Estudantes (UNE), Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) lançaram uma plataforma para pressionar os senadores. Ao assinar a petição, a mensagem pela aprovação do Fundeb é enviada a todos os senadores. A página oficial do Democratas divulgou uma postagem em apoio ao Fundo, assim como a página PT na Câmara.

Tudo o que sabemos sobre:

fundebsenadoTwitter