por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Human Rights: ‘Bolsonaro celebra ditadura brutal’

Equipe BR Político

A ONG Human Rights Watch criticou nesta quarta, 27, a iniciativa do governo federal de autorizar ao Ministério da Defesa a comemoração do golpe de 1964 que depôs o então presidente eleito João Goulart. A entidade lembra que Jair Bolsonaro já dissera que “o erro da ditadura foi torturar e não matar” ao criticar a postura do Brasil de condenar as violações dos direitos básicos em Cuba e na Venezuela.

“Bolsonaro critica com razão os governos cubano e venezuelano por violarem os direitos básicos da população. No entanto, ele celebra ao mesmo tempo uma ditadura militar no Brasil que causou um sofrimento indescritível a dezenas de milhares de brasileiros. É difícil imaginar um exemplo mais claro de dois pesos e duas medidas”, disse José Miguel Vivanco, diretor da divisão das Américas da ONG.

Tudo o que sabemos sobre:

Human Rights WatchDitaduraJair Bolsonaro