Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

IBGE: Em 4 meses, pandemia tira 3 milhões de empregos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Nos últimos quatro meses de pandemia, a crise causada pelo novo coronavírus deixou cerca de três milhões de pessoas sem emprego, de acordo com a edição semanal da Pnad Covid-19, divulgada nesta sexta-feira, 14, pelo IBGE.

Foto: Em 4 meses, pandemia tirou 3 milhões de empregos, diz IBGE. EFE/Antonio Lacerda

Os dados são referentes à quarta semana de julho, período em que a taxa de desocupação chegou a 13,7%, atingindo 12,9 milhões de pessoas. Na primeira semana de maio, quando a pesquisa teve início, 9,8 milhões estavam sem trabalho.

O número de pessoas que estavam temporariamente afastadas do trabalho devido ao distanciamento social somou 5,8 milhões, após cair na semana anterior. No início de maio, por conta do isolamento, 16,6 milhões haviam sido afastados do trabalho que tinham.

“Comparando com o início da pesquisa, o saldo da nossa investigação é que a população ocupada está menor, em 2,9 milhões de pessoas. A população desocupada está maior, pouco mais de 3 milhões de pessoas. E a taxa de desocupação também está maior em 3,2 pontos percentuais. Isso num contexto em que a população informal vem caindo também”, explicou a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira.

Segundo a coordenadora, os indicadores sobre o mercado de trabalho se mantiveram estáveis entre a quarta semana de julho em comparação com a anterior.

 

Tudo o que sabemos sobre:

pandemiacoronavírusIBGEemprego