Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Ibope confirma alta de Covas, que vai a 26% e queda de Russomanno para 20%

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O crescimento do prefeito Bruno Covas (PSDB) em São Paulo foi revelado também na pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo, nesta sexta-feira, 30, que indica que o tucano foi dos 22% para 26% da intenções e ultrapassou numericamente Celso Russomanno (Republicanos), que liderava até a última pesquisa do instituto, duas semanas atrás. O candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro caiu cinco pontos, de 25% para 20% no período. Os dois seguem empatados, no entanto, no limite da margem de erro.

Candidatos à Prefeitura de São Paulo

Candidatos à Prefeitura de São Paulo

Em terceiro lugar vêm também empatados Guilherme Boulos (PSOL), que foi de 10% para 13%, e Márcio França (PSB), que cresceu de 7% para 11%. Jilmar Tatto (PT) desta vez teve um crescimento que o descolou do bloco de candidatos nanicos e registrou 6% das intenções de voto. 

Apesar da notícia positiva ao PT, o desempenho de Tatto não corresponde à expectativa da sigla de crescimento rápido a partir do início da campanha. A esperança era que o candidato alcançasse um índice de votos ao menos competitivo, como o partido alcançou em eleições anteriores na Capital paulista. 

Depois de Tatto, aparece Arthur do Val (Patriota), que foi de 2% para 3%, e Joice Hasselmann, que foi de 1% para 2%. Andrea Matarazzo (PSD), Levy Fidelix (PRTB), Orlando Silva (PCdoB) e Filipe Sabará, que desistiu oficialmente de sua candidatura nesta sexta, ficaram com 1%. Vera Lúcia (PSTU), Marina Helou (Rede) e Antonio Carlos Silva (PCO) tiveram menos de 1% da intenções.

A pesquisa foi feita entre 28 e 30 de outubro, com 1.204 eleitores, de forma presencial. O levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo SP‐01331/2020.

Rejeição

A rejeição de Covas caiu mais uma vez, de 23% para 20%, enquanto Russomanno continua sendo o candidato com a maior rejeição entre todos, com 38%, quase o dobro da registrada para Covas. A segunda candidata com maior rejeição foi Joice, com 26%, seguida de Boulos e Levy Fidelix, ambos com 22%.