Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ibovespa em pânico novamente

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em meio às incertezas para a economia global provocadas pelo avanço do coronavírus, hoje em estado de pandemia, estimuladas pela decisão do presidente Donald Trump de restringir o acesso ao país de pessoas vindas da Europa, a Bolsa de Valores de São Paulo acumulou mais de 11% de queda em menos de 20 minutos de negociações e acionou o “circuit breaker“, que para o mercado por 30 minutos. Essa é a primeira vez desde que foi criado, em 1997, que o mecanismo é acionado por três vezes, em dias diferentes, numa mesma semana.  O dólar começou o dia cotada a R$ 5,0280, maior valor nominal (sem levar em conta a inflação) desde o início do Plano Real. As bolsas norte-americanas também entraram em “circuit breaker” instantes após a abertura.

É a primeira vez desde que foi criado, em 1997, que o circuit breaker é acionado por três vezes na mesma semana

É a primeira vez desde que foi criado, em 1997, que o circuit breaker é acionado por três vezes na mesma semana Foto: Sebastião Moreira/EFE

Tudo o que sabemos sobre:

IbovespacoronavírusBolsacircuit breaker