Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Imagem do Brasil já está comprometida por cruzada contra os fatos’

Equipe BR Político

Enquanto o ministro Marcos Pontes manda “abraços espaciais” na despedida de Ricardo Galvão do comando do Inpe, outros saem em defesa do diretor do órgão, que será exonerado após rusgas com Jair Bolsonaro por causa dos dados sobre o desmatamento. O secretário-executivo do Observatório do Clima Carlos Rittl disse que Galvão “selou seu destino ao não se calar diante das acusações atrozes de Jair Bolsonaro ao Inpe” e que Galvão conseguiu chamar atenção da comunidade internacional para “os ataques sórdidos, autoritários e mentirosos de Bolsonaro e Ricardo Salles à ciência do Inpe”.

“A imagem do Brasil já está irremediavelmente comprometida por essa cruzada contra os fatos. Nos próximos meses, Bolsonaro e seu ministro do Ambiente descobrirão, do pior jeito, que não adianta matar o mensageiro, nem aparelhar o Inpe: a única maneira de evitar más notícias sobre o desmatamento é combatê-lo.