Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Impeachment de Trump vai ao Senado

Vera Magalhães

A Câmara dos Estados Unidos aprovou na noite de quarta-feira o impeachment de Donald Trump, que agora segue para o Senado. Os deputados consideraram o presidente norte-americano dos crimes de abuso de poder e obstrução ao Congresso, mas o processo não deve prosperar, dada a maioria republicana no Senado.

Também há dúvida a respeito de se a aprovação do impeachment pela Câmara trará algum prejuízo eleitoral para Trump, uma vez que o eleitorado dos EUA segue dividido entre eleitores fiéis e ruidosos do presidente e aqueles que não o apoiam. No fim, vão valer a divisão de Estados e o complexo sistema eleitoral norte-americano.

O processo de impeachment tem como foco a acusação de que Trump teria pressionado o governo da Ucrânia para que investigasse o ex-vice-presidente Joe Biden.

O presidente norte-americano reagiu com a conhecida verve inflamada à notícia de que a Câmara aprovou seu impeachment. Chamou o processo de “motim”, disse que a presidente democrata da Câmara Nancy Pelosi está “tomada pelo ódio” e, em posts nas redes sociais, disse que os democratas não estão “atrás dele”, mas sim de seu eleitor, em uma estratégia para obter solidariedade e reverter o efeito do impeachment.