Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Imprensa internacional ressalta negacionismo de Bolsonaro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em notícias que destacam a péssima condução do presidente na crise do coronavírus no Brasil, Jair Bolsonaro apareceu nas manchetes online dos principais jornais do mundo pela confirmação do diagnóstico da covid-19 nesta terça-feira, 7. Ao noticiar o diagnóstico, o destaque do negacionismo de Bolsonaro à gravidade da pandemia foi quase unanimidade entre os veículos internacionais. 

Notícia do Washington Post sobre a confirmação do diagnóstico de coronavírus do presidente Jair Bolsonaro

Notícia do jornal Washington Post sobre a confirmação do diagnóstico de coronavírus do presidente Jair Bolsonaro Foto: Washington Post

No topo da página principal do New York Times, a notícia que reporta a contaminação de Bolsonaro inicia com a constatação de que o presidente “descartou repetidamente o perigo representado pelo coronavírus”. “Ele revelou na terça-feira que está com o vírus, o que turbinou o debate sobre o manuseio descuidado de uma pandemia que matou mais de 65 mil brasileiros.”

O também americano Washington Post, classificou Bolsonaro como um “ponto fora da curva entre os líderes mundiais em seu ceticismo em relação ao coronavírus e às medidas preventivas destinadas a contê-lo” e o inglês The Guardian lembrou o pronunciamento do presidente em que ele afirmou que o vírus seria apenas uma “gripezinha”. “Em março, quando a covid-19 fez suas primeiras vítimas no Brasil, o populista de extrema direita usou um pronunciamento ao país para se gabar de que, se infectado, ele rapidamente se livraria da doença graças ao seu ‘histórico de atleta’. Desde então, Bolsonaro continuou a participar de eventos sociais e comícios políticos, muitas vezes usando máscaras incorretamente ou sem usá-las”, diz a publicação. O francês Le Monde seguiu a mesma linha e também resgatou o discurso de março do presidente.