Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Planalto mantém posição sobre ministro do Turismo

Equipe BR Político

Mantendo o posicionamento que tem tomado desde o início das investigações,  Planalto já avisou que irá manter no cargo o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, indiciado pela PF por suspeita de comandar um esquema de candidaturas laranjas no PSL. “O presidente da República aguardará o desenrolar do processo. O ministro permanece no cargo”, disse o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros ao Broadcast Político.

O Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio

O Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Como você leu aqui no BRP, em agosto, Álvaro Antônio afirmou que o presidente Jair Bolsonaro nunca lhe cobrou explicações sobre o caso pelo qual foi indiciado nesta sexta-feira, 4. “Eu acredito que o presidente olha para mim e pensa: ‘Eu não vou exonerar um ministro por denúncias que não têm a mínima comprovação’. É isso que me mantém no cargo”.

Mesmo após a investigação policial concluir que ele comandou um esquema de desvio de recursos públicos por meio de candidaturas femininas de fachada nas últimas eleições, o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir, defendeu manter Álvaro Antônio no cargo até o fim das investigações. “Primeiro, precisamos esperar para verificar se o Ministério Público fará a denúncia. Depois, se ela será acatada pela Justiça. Até lá, ele não pode ser considerado culpado. Já vi muitos casos de indiciamento e, depois, a pessoa é considerada inocente”, disse.