Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Intimada a depor na PF, Sara esbraveja: ‘Não vou’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A militante do grupo armado “300 pelo Brasil”, Sara Fernanda Giromini, conhecida como Sara Winter, afirmou nesta tarde de segunda, 1, que não vai cumprir a intimação para depor na Polícia Federal, recebida hoje em sua casa, no âmbito do inquérito das fake news no STF. Trata-se de uma segunda intimação da jovem – a outra é do desembargador Diaulas Ribeiro, da 8ª Turma Civil do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Além dela, o blogueiro Allan dos Santos e o assessor parlamentar Edson Salomão, do deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), também foram intimados para depor na quarta, 3.

A ativista bolsonarista Sara Winter, ex-secretária da ministra Damares Alves, com o presidente Jair Bolsonaro

A ativista bolsonarista Sara Winter, ex-secretária da ministra Damares Alves, com o presidente Jair Bolsonaro Foto: Reprodução

“A PF acabou de sair da minha casa, entraram ILEGALMENTE, NÃO SE IDENTIFICARAM e vieram deixar uma intimação pra depor daqui a 2 dias, EU NÃO VOU! Vão me prender? Me tratar como bandido? Vão ter q se prestar a isso!”, escreveu ela na rede.

Na quarta-feira passada, 27, Sara e outros ativistas, como Allan, e empresários bolsonaristas foram alvo de mandados de busca e apreensão da Polícia Federal no âmbito da investigação que apura ameaças, ofensas e fake news contra ministros do Supremo Tribunal Federal e seus familiares, sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes.

Na sexta e sábado, ela e seus seguidores fizeram protestos em frente ao Tribunal contra as diligências autorizadas pelo magistrado. “Viemos cobrar, viemos cobrar, o STF não vai nos calar”, “careca, togado, Alexandre descarado”, “ministro covarde, queremos liberdade” e “inconstitucional, Alexandre imoral” foram alguns dos gritos de ordem entoados pelo grupo, segundo vídeos divulgados nas redes sociais dos próprios integrantes da manifestação.

Na outra frente, o desembargador Diaulas da 8ª Turma Civil do TJDFT também mandou intimar Sara em agravo de instrumento impetrado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios em decorrência de vídeo divulgado nas redes sociais com ameaças a Moraes na quarta passada. “Se eu pudesse, eu já estava na porta da casa dele convidando ele para trocar soco comigo. Juro por Deus, essa é minha vontade, eu queria trocar soco com esse f… da p…, com esse arrombado. Infelizmente eu não posso, ele mora lá em São Paulo, né? Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes, o senhor nunca mais vai ter paz”, ameaçou a ativista.