Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Jabuti não sobe em árvore

Equipe BR Político

Em análise sobre a crise no Ministério da Educação, a colunista Eliane Cantanhêde analisa neste domingo, 7, como o processo de queda do titular Ricardo Vélez Rodríguez é reflexo da personalidade do cidadão Jair Bolsonaro, que brincou recentemente não ter nascido para ser presidente, e sim militar. “O que também é controverso, já que saiu cedo do Exército, como capitão, e não saiu nada bem”, acrescenta a jornalista em sua coluna.

O vexame alheio foi acrescido do anúncio de que Vélez deverá ser demitido nesta semana. “Avisar três dias antes, pela mídia, que pretende demitir alguém?!”, escreve. Mas “jabuti não sobe em árvore e não foi Vélez quem obrigou Bolsonaro a nomeá-lo. Ele é resultado de um processo muito particular de escolhas e só está no cargo por determinação, e agora por falta de determinação, de uma única pessoa: Jair Bolsonaro”, conclui a colunista.

Tudo o que sabemos sobre:

MECBolsonaro