por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Janaina: ‘Estão criando conspiração onde não há’

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) dá “graças a Deus” por não ter aceitado a proposta de ser vice do presidente Jair Bolsonaro. Segundo ela, se estivesse entrado na chapa, “quem estaria no inferno que está o Mourão seria eu”, disse em entrevista ao Valor. “Não poderia abrir a minha boca que iam achar que eu queria derrubar Bolsonaro. Tenho pena do Mourão, coitado”, opina. Segundo ela, o escritor Olavo de Carvalho e os filhos do presidente Bolsonaro “estão criando uma ‘conspiração’ onde não há”.

Na avaliação dela, todo o mandato de Bolsonaro deve ser permeado pela instabilidade criada por  polêmicas criadas nas redes sociais. “Mourão é muito inteligente. Ele está percebendo que Carlos Bolsonaro está em uma situação emocional que precisa ser compreendida. Não está bem, tem reações exacerbadas. Eduardo Bolsonaro dá respaldo para proteger o irmão, que fica na mira. Eles não vão mudar, é a dinâmica da família. Não tem jeito. Os quatro anos vão ser assim. A gente é que vai ter que se acostumar. Mas não consigo ver nada por parte do vice que enseje tanta preocupação”, avalia.