Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Janaina: ‘Tem gente antecipando campanha e usando o povo como massa de manobra’

Marcelo de Moraes

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) se posicionou hoje contrariamente à atitude de Jair Bolsonaro em divulgar vídeo pelo WhatsApp convocando manifestação a seu favor e contra o governo. Ela lembrou que sempre foi “crítica a manifestações convocadas por quem está no poder (sigo sendo)”. A deputada chamou a atitude do presidente de “brega”, mas acha que não caracteriza crime de responsabilidade. “Sigo entendendo que compartilhar um vídeo com elogio próprio, apesar de brega, não dá impeachment”, escreveu Janaina no seu Twitter.

Foto: Sergio Castro/Estadão

Para a deputada, entretanto, mais grave são pessoas próximas do presidente que estariam se aproveitando da situação e “antecipando campanha”, aproveitando para protestar contra o Congresso e especialmente contra os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Mais.

“O problema é que tem gente antecipando campanha e usando o povo como massa de manobra! E eu não estou falando do Presidente! Ele compartilhou um vídeo bobo, que infla o ego, nada além disso”, diz. “Há gente próxima a ele se alavancando e, para isso, precisa pisar na cabeça de quem tem algum potencial. Sempre fui (sigo sendo) crítica a Maia e a Alcolumbre, que não podem ser reconduzidos”, escreveu.

Janaina recorda também que o grupo político de Bolsonaro fez acordo político com Maia para apoiar sua candidatura à Presidência da Câmara. E que Bolsonaro também tem feito gestos a favor dele e de Alcolumbre.

“Bolsonaro e Bolsonaristas fizeram acordo com Maia! Aliás, Bolsonaro acaba de condecorá-lo ao lado do filho Eduardo e de Alcolumbre! Quanto a Alcolumbre, eu cheguei a pedir que ele retirasse a candidatura, pois havia candidatos muito mais alinhados com a Lava Jato”, disse. “Esperem chegar o momento das eleições para as Mesas da Câmara e do Senado. Esperem! Vamos ver em quem os filhos de Bolsonaro votarão”, afirmou.