Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Jeanine Añez se autodeclara presidente da Bolívia

Equipe BR Político

Dois dias depois de o presidente Evo Morales renunciar ao cargo, a senadora Jeanine Añez se declarou, nesta terça-feira, 12, presidente interina do país.

Há pouco, ela assumiu o controle temporário do Senado boliviano, colocando-se na linha sucessória da presidência. A senadora prometeu organizar de imediato novas eleições, com novas autoridades eleitorais.

Parlamentares do Movimento ao Socialismo (MAS), de Morales, não estavam presentes quando Añez fez o anúncio. Ela disse que tinha a intenção de “pacificar o país”, em meio a graves distúrbios nos últimos dias. A congressista fez o anúncio de maneira surpreendente e sem seguir os protocolos, após uma rápida sessão na qual a Assembleia Legislativa não reuniu o quórum exigido.

“Assumo de imediato a sucessão presidencial e me comprometo a tomar todas as medidas para pacificar o país”, afirmou. Ela explicou que deu todas as garantias aos parlamentares do MAS, que faz parte da maioria no Congresso, mas que estes não chegaram a La Paz. Minutos antes, legisladores desse bloco político haviam qualificado a sessão como “ilegal” pelas ausências e acusaram Añez de forçar os procedimentos legislativos, informou o Broadcast Político.

Tudo o que sabemos sobre:

BolíviaEvo MoraelesJeanine Añez