Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Jerominho, condenado por chefiar milícia, é pré-candidato no Rio

Equipe BR Político

O ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, conhecido como Jerominho, filiou-se oficialmente ao Partido da Mulher Brasileira (PMB) com a intenção de disputar a prefeitura carioca em 2020. Jerominho ficou preso durante 11 anos, tendo sido libertado em 2018, acusado de chefiar a maior milícia do Rio de Janeiro, a chamada Liga da Justiça.

Sua filha, Carminha Jerominho, também já foi presa e também pretende se candidatar a deputada estadual. Tanto Jerominho quanto sua filha chegaram a ser transferidos para presídios de segurança máxima enquanto estavam presos.

De acordo com o Dia, o PMB só possui uma representante na Alerj e só conseguiu eleger três prefeitos no País. Muitos parlamentares eleitos pela sigla mudaram de partido. A sigla foi criada em 2015, com a intenção de aumentar a participação feminina na política, mas é liderado por homens. Nas eleições de 2018, o partido lançou 226 candidatos homens ante 163 candidatas mulheres a cargos nas assembleias estaduais, na Câmara e no Senado.