Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Justiça britânica nega extradição de Assange para os EUA

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A justiça britânica negou, nesta segunda-feira,  4, o pedido feito pelos Estados Unidos para a extradição do fundador do Wikileaks, Julian Assange, que é acusado no país de 18 crimes relacionados à divulgação de documentos militares secretos e mensagens diplomáticas dos EUA.

Assange foi detido no dia 11 de abril na embaixada do Equador em Londres Foto: Hannah McKay / Reuters

De acordo com a decisão da justiça britânica, seria “opressivo” extraditar o australiano diante de seu estado de saúde frágil e do risco de suicídio, informou a rede norte-americana CNN.

“Decidi que a extradição seria opressiva e ordeno sua dispensa”, decidiu a juíza Vanessa Baraitser. No ano passado, o pai de Assange, John Shipton, pediu ao governo da Austrália que solicite a extradição de seu filho.

Tanto a defesa do australiano de 49 anos, como organizações defensoras dos direitos humanos afirmam que o julgamento e Assange é político e põe em xeque o trabalho jornalístico.

Os EUA disseram que vão recorrer da decisão.

Tudo o que sabemos sobre:

Julian AssangeEUAjustiça britânica