Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Justiça do Rio veta retorno das aulas em escolas privadas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) suspendeu nesta quinta-feira, 6, o decreto do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) que autorizava, de forma voluntária, o retorno às aulas presenciais na rede privada da capital desde o início da semana. Alguns colégios particulares do Rio retomaram suas atividades.

O decreto do prefeito Marcelo Crivella autorizava, de forma voluntária, o retorno às aulas presenciais na rede privada

O magistrado também determinou, informa o Broadcast Político, que a prefeitura está proibida de expedir qualquer outro ato administrativo para promover o retorno das atividades educacionais presenciais nas creches e escolas privadas sob multa diária de R$ 10 mil.

Já no Distrito Federal, alguns estabelecimentos privados de ensino retomaram o serviço das aulas com base em decisão judicial.

Pesquisadores da educação têm alertado sobre os riscos do descompasso dos calendários de volta às aulas entre escolas públicas e privadas, podendo elevar as desigualdades na aprendizagem dos alunos.

Tudo o que sabemos sobre:

Justiçarioretorno das aulas