Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Justiça proíbe propaganda de Crivella por exposição excessiva de Bolsonaro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Justiça Eleitoral proibiu a veiculação de uma peça eleitoral do candidato à reeleição no Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), em que o presidente Jair Bolsonaro aparece por tempo acima do permitido por lei. Na propaganda de um minuto, a fala do presidente ocupava 40 segundos, ou 66,6% do total. Por lei, apoiadores e pessoas que não são o próprio candidato podem aparecer por no máximo 25% do tempo total.

Em vídeo de 1 minuto veiculado pela campanha de Marcelo Crivella no horário eleitoral, fala do presidente ocupa 40 segundos

Em vídeo de 1 minuto veiculado pela campanha de Marcelo Crivella no horário eleitoral, fala do presidente ocupa 40 segundos Foto: Reprodução/Twitter Marcelo Crivella

A campanha da candidata Martha Rocha (PDT), que disputa uma vaga no segundo turno com Crivella, levou o caso à Justiça Eleitoral por uma Notícia de Irregularidade em Propaganda e a juíza Luciana Mocco Moreira Lima, da 4ª Zona Eleitoral do Rio, emitiu a decisão na terça-feira, 10. A juíza identificou, além da irregularidade no tempo de exposição, ausência de identificação do candidato, por não trazer o nome do prefeito ou do vice de sua chapa.

A campanha de Crivella informou que ainda não foi notificada sobre a decisão, mas que pretende recorrer.