Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Largada de Bolsonaro sem lua de mel

Equipe BR Político

A gestão Bolsonaro não desfrutou de uma lua de mel com seu eleitorado. Dos quase 100 dias de governo, 80 foram marcados por turbulência, como mostra o Estadão. No período, além de não ter formado uma base no Congresso, houve queda de um ministro e da popularidade do presidente da República. O início tumultuado não é exclusividade do governo Bolsonaro. O ex-presidente Lula, hoje preso, enfrentou na largada uma crise provocada por colegas de partido que não aceitavam a reforma da Previdência ao enviar o texto ao Congresso 120 dias depois de assumir o cargo. Fernando Collor apresentou o “Plano Collor” um dia depois da posse, confiscou a poupança e depósitos nos bancos. Fernando Henrique Cardoso também enfrentou conflitos na sua base aliada nos primeiros cem dias. A ex-presidente Dilma Rousseff escapou das crises nos primeiros cem dias do seu primeiro mandato. Em compensação, sete ministros caíram no primeiro ano, na chamada “faxina”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Bolsonaro100 diaspopularidade