Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Lava Jato denuncia Beto Richa

Equipe BR Político

A força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) por corrupção, lavagem de dinheiro e fraude na licitação para as obras de duplicação na PR-323. A denúncia foi apresentada na nesta quarta-feira, 5, à 23ª Vara Federal de Curitiba. As informações foram divulgadas pela Procuradoria. De acordo com a denúncia, Richa, Ezequias e ‘Pepe’, em conluio com Rafael Gluck e José Maria Ribas Mueller, fraudaram a licitação em favor do Consórcio Rota das Fronteiras, composto, entre outras, pela empresa Tucumann Engenharia e pela Odebrecht.

Segundo a denúncia, o grupo político do ex-governador recebeu vantagens indevidas de cerca de R$ 7,5 milhões para afastar potenciais concorrentes na licitação. A denúncia cita também outra vantagem indevida, no valor R$ 3,4 milhões, em cotas de um imóvel cedidas a Beto Richa por executivos das empresas. Em menos de um ano, entre 2018 e 2019, o tucano foi preso três vezes, alvo da Procuradoria da República e do Ministério Público do Estado do Paraná.