Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Lava Jato responde novos vazamentos

Equipe BR Político

Após a revelação de novos vazamentos pelo site The Intercept Brasil, a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba emitiu uma nota se manifestando sobre o caso. Como em reportagens anteriores, os procuradores afirmam que não reconhecem as mensagens oriundas de “de crime cibernético”. Entretanto, destacam também que não tiveram contato com a ex-procuradora-geral venezuelana Luísa Ortega, responsável por publicar os vídeos da delação do ex-diretor da Odebrecht na Venezuela, Euzenando Azevedo. Eles afirmam ainda que para revelar o conteúdo, bastava não ter pedido o prorrogamento do sigilo. “Naquele mês (maio de 2017), a força-tarefa defendeu junto à Procuradoria-Geral da República (PGR), com a concordância do então secretário de Cooperação Internacional Vladimir Aras, a prorrogação do sigilo, o que resultou na Petição 6977 ao STF”, afirmam na nota.

“O veículo provavelmente se valeu de diálogos editados ou falsos, pois o procurador regional da República Vladimir Aras sequer participava do grupo de discussão da força-tarefa, ao contrário do que diz a reportagem, ressaltando-se que ele sempre diligenciou para manter o sigilo de milhares de documentos que tramitaram na unidade de cooperação internacional do MPF.” Confira a nota na íntegra.

Tudo o que sabemos sobre:

Lava JatoVaza Jato