Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Leilão do pré-sal fica para ano que vem

Equipe BR Político

A União só vai ver a cor dos títulos de bônus de assinatura dos campos de petróleo de Atapu e Sépia no ano que vem, assim como Estados e municípios. Segundo o Valor, o governo decidiu prorrogar o leilão previsto para ocorrer neste ano. A União deve arrecadar R$ 24,5 bilhões com o negócio para para reduzir seu déficit primário. Já os entes federativos, R$ 12,8 bilhões.

A queda do déficit primário do governo em 2019, na casa de R$ 70 bilhões contra uma meta de R$ 139 bilhões, foi pressionada pela receita dos leilões de petróleo.

O megaleilão do pré-sal realizado em novembro arrecadou R$ 69,96 bilhões ao vender duas das quatro áreas oferecidas à Petrobrás e às chinesas CNOOC e CNODC.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Guedespré-salleilão