Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Procuradoria tenta barrar leilão perto de Abrolhos

Equipe BR Político

A incansável batalha pela retirada de sete blocos de campo de petróleo para leilão nas adjacências do Parque Nacional Marinho de Abrolhos foi atualizada na quarta, 18, com a ação civil pública do Ministério Público Federal. Na ação, o MPF na Bahia sustenta que esses blocos não deveriam ir a leilão sem os devidos estudos ambientais prévios, principalmente por estarem em áreas sensíveis do ponto de vista ambiental, informa André Borges, do Estadão.

Parque Nacional Marinho de Abrolhos, na Bahia

Parque Nacional Marinho de Abrolhos, na Bahia. Foto: Roman Nemec

A Procuradoria prevê eventual prejuízo financeiro à União com a venda dos lotes pelo risco de a exploração não ser autorizada após a realização do leilão. “Isso porque, uma vez leiloado o bloco marítimo sem a devida avaliação ambiental estratégica antecedente, pode acontecer que o estudo a ser realizado tardiamente seja no sentido da não possibilidade de exploração”, alega a procuradora da República Vanessa Previtera, na ação.

O leilão da 16.ª Rodada de Licitações promovida pela ANP está marcado para o próximo dia 10 de outubro.