Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Líder do governo aponta suspeição de decano em inquérito sobre a PF

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO),  usou o Twitter para criticar a atuação do ministro Celso de Mello, do STF, na condução de inquérito sobre possível interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. As críticas contra o decano se intensificaram depois de vir à tona mensagem em que o ministro compara o contexto atual do Brasil à Alemanha nazista.

O líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO)

O líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO). Foto: Dida Sampaio/Estadão

Vitor Hugo disse que o magistrado deveria deixar a condução do processo por sua “postura enviesada”.“Quando um juiz assume postura enviesada e incita amigos a resistir a uma determinada corrente, deixa de ser magistrado e adentra a arena das paixões políticas; abandona, também, a imperiosa imparcialidade e deve, por lealdade ao País, declarar-se suspeito. Decano, dê o exemplo”, disse o deputado.