Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Líderes do PSL negam relação de partido com rede de fake news

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Líderes do PSL e a direção nacional da sigla defenderam nesta quarta-feira, 8, que o partido não tem relação com as contas de uma rede de disseminação de fake news e perfis falsos derrubadas pelo Facebook.

O líder do PSL na Câmara, Felipe Francischini (PR), afirmou no plenário da Câmara dos Deputados que a rede “nada tem a ver com o PSL”. “Até o momento não sei qual o fundamento que o Facebook utilizou para excluir as contas, mas isso não tem nada a ver com o nosso partido”, disse. 

O líder do PSL na Câmara, Felipe Francischini

O líder do PSL na Câmara, Felipe Francischini Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O presidente do diretório paulista do PSL, deputado federal Júnior Bozzella, afirmou que os nomes envolvidos na ação divulgada pelo Facebook nesta quarta estão afastados do partido. O deputado, da ala dissidente do bolsonarismo no partido, ainda reforçou que a legenda tem sido um dos principais alvos de notícias falsas. “Os nomes citados, na prática, já se afastaram do PSL há alguns meses com a intenção de criar um outro partido, inclusive, tendo alguns deles sido suspensos por infidelidade partidária”, disse ao Broadcast/Estadão.

A direção nacional do PSL divulgou também uma nota negando envolvimento do partido na rede de perfis falsos e de divulgação de fake news. “Não é verdadeira a informação de que sejam contas relacionadas a assessores do PSL, e sim de assessores parlamentares dos respectivos gabinetes, sob responsabilidade direta de cada parlamentar, não havendo qualquer relação com o partido”, diz a nota.

Tudo o que sabemos sobre:

PSLfake newsFacebook